Tiques

Grupo de síndromes, caracterizadas pela presença evidente de um tique. Um tique é um movimento motor (ou uma vocalização) involuntário, rápido, recorrente e não-rítmico (implicando habitualmente grupos musculares determinados), ocorrendo bruscamente e sem finalidade aparente. Os tiques são habitualmente sentidos como irreprimíveis, mas podem em geral ser suprimidos durante um período de tempo variável. São freqüentemente exacerbados pelo "stress" e desaparecem durante o sono. Os tiques motores simples mais comuns incluem o piscar dos olhos, movimentos bruscos do pescoço, levantar os ombros e fazer caretas. Os tiques vocais simples mais comuns comportam a limpeza da garganta, latidos, fungar e assobiar. Os tiques motores complexos mais comuns incluem se bater, saltar e saltitar. Os tiques vocais complexos mais comuns se relacionam à repetição de palavras determinadas, às vezes com o emprego de palavras socialmente reprovadas, freqüentemente obscenas (coprolalia) e a repetição de seus próprios sons ou palavras (palilalia).

(Excluir possibilidade de Síndrome de Tourette, que se caracteriza pelo presença de tiques não transitórios).

Transtorno caracterizado em um momento qualquer durante o curso da doença por tiques motores múltiplos e um ou mais tiques vocais, não necessariamente simultâneos. O transtorno se agrava habitualmente durante a adolescência e persiste freqüentemente na idade adulta. Os tiques vocais são freqüentemente múltiplos, com vocalizações, limpeza da garganta e grunhidos repetidos e explosivos, e por vezes, emissão de palavras ou frases obscenas, associadas em certos casos a uma ecopraxia gestual que pode ser igualmente obscena (copropraxia). As causas da enfermidade ainda são desconhecidas, mas a hipótese mais aprovada é a de origem genética).

 

Etiologia:

-desregulação neuroquímica;

-Busca de atenção;

-Forma de diminuir tensão interna.

 

O que fazer:  

A Terapia Cognitiva com acompanhamento e avaliação Neurológica.

1-Inversão do hábito – (Azrin e Nunn – 1973)

2-Tomar consciência e realizar uma resposta competitiva, que envolva um grupo muscular oposto, cerca de 3 minutos.

3-Prática Maciça – (Yates e Hull)

4-Execução exaustiva, quando atinge o ápice é solicitado o descanso. – é reforçado o não executar o tique.

5-Automonitoramento

6-Perceber a situações em que aparecem o tique.

7-Compreender o significado do tique.

Pesquisa Alexandre Rivero